4. Vamos só meter água!

Três propósitos da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA 2020) aos quais esta actividade pretende dar o seu contributo:
1. Sensibilizar para a relação entre Saúde e Ambiente;
2. Desmaterialização e consumo sustentável;
3. Promoção da eficiência hídrica – sensibilização, capacitação e mudança de comportamento dos utilizadores e dos sectores económicos.

Impactos esperados: melhor e mais hidratação dos alunos e diminuição dos resíduos produzidos-

O que é isto?

A boa hidratação em meio escolar (e em casa!), passa pela promoção do consumo
da água da torneira, cujo acesso será facilitado através da disponibilização de jarros e da instalação de bebedouros acessíveis.

Porquê?

Aos poucos temos vindo a substituir a ingestão de água por outros líquidos (com açúcar, corantes, gás, etc). Em simultâneo também muitos de nós perdemos o bom hábito de beber água da torneira. Estas mudanças têm consequências na saúde, no ambiente e na disponibilidade de recursos financeiros de cada um de nós. Note que:
– 170 dias letivos a consumir 1 a 2 bebidas que custam em média 0.50€, representam
uma despesa entre 85,00€ e 170,00€ por ano letivo!
– Numa escola com 100 alunos, se cada aluno consumir em média 1 a 2 garrafas
descartáveis por dia, serão criados entre 17000 e 34000 resíduos de garrafas.

Mãos à obra!

1. Realizar inquérito acerca dos hábitos de hidratação de cada um dos elementos da comunidade escolar: o que bebem, com que frequência, quanto gastam em média por dia, por que razão não escolhem beber água da torneira;
2. Analisar e discutir os resultados (por turma ou comunidade). Criar discussão sobre a qualidade da água distribuída na escola. Para isso, se se achar pertinente, convocar:
• O técnico de saúde/ambiente escolar da ARS;
• Os técnicos municipais, (responsáveis pelo ambiente ou pelo serviço de abastecimento e tratamento de águas);
• Os técnicos da Entidade Reguladora do Saneamento, Águas e Resíduos (ERSAR), a entidade que audita a qualidade da água em Portugal;
3. Seguir a checklist de monitorização da promoção de uma hidratação adequada em meio escolar do Manual da Direcção Geral de Saúde (ver referências em baixo);
4. Em relação aos bebedouros averiguar se: existem? o seu número é suficiente?estão a uma altura que permita
o acesso a todos? têm de facto água? a água sai de forma confortável? há água a ser desperdiçada?.
5. Diligenciar junto da autarquia (freguesia e/ou município) para que as anomalias detectadas no ponto anterior sejam corrigidas.
Permitem-nos um “aditivo” a esta actividade? Por que não instalar também um bebedouro para aves no jardim da escola? No verão, as aves vão agradecer-vos!

Para saber mais

Manual Hidratação Adequada em Meio Escolar da Direcção Geral de Saúde

Para ter acesso à agenda | Para voltar ao início da agenda 

agenda capa